Incerteza da economia cai em maio, mas indica acomodação em patamar alto

Índice segue 53,5 pontos acima do recorde anterior à pandemia da Covid-19, segundo a FGV.

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br), da Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou queda de 20,2 pontos em maio de 2020, para 190,3 pontos, após acumular alta de 95,4 pontos em março e abril. Apesar da queda, o indicador permanece 53,5 pontos acima do recorde anterior à pandemia de Covid-19, de 136,8 pontos, em setembro de 2015 - indicando uma acomodação em patamar elevado.

"A redução da incerteza em maio, sinalizada anteriormente pela prévia do dia 13, sugere acomodação do Indicador em patamar elevado, ao devolver somente 21% da alta do bimestre março-abril", afirma em nota Anna Carolina Gouveia, economista da FGV Ibre.

De acordo com a especialista, houve redução relativa de notícias relacionadas à incerteza nos principais jornais do país, o que pode estar associado às perspectivas de reabertura dos mercados, assim como vem ocorrendo no exterior. Entretanto, "com a curva ainda ascendente de infectados no Brasil e as turbulências políticas, o cenário ainda conta com grandes incertezas em relação ao futuro", aponta.


Veja Mais
Siga "VITRINE MAIS"
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google Places Social Icon
Banner Store 10-12-20.jpeg
logo site.png
038 - 3676-7630
038 - 988089166

© 2016 Afonso Almeida Videocomunicação Ltda - CNPJ 02.524.026/0001-64 - por Kalléo Pinheiro - Agência Mais

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon