Bolsonaro diz que auxílio do governo evitou saques e defende volta da economia


BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que só não há uma onda de saques no Brasil por causa do pagamento do auxílio emergencial de 600 reais pago pelo governo federal, mas alertou que a ajuda é limitada e a economia precisa voltar a funcionar, em um novo ataque a medidas de isolamento social para frear a disseminação do coronavírus.

Ao conversar com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o país está “chegando no limite”.

“Chegou a um nível insustentável. O que está mantendo o Brasil longe de saques e violência são os 600 reais, mas daqui a dois meses acaba. Se a economia não voltar a funcionar até lá, teremos problemas seríssimos”, disse Bolsonaro.

Segundo o Ministério da Saúde, existem 107.780 casos confirmados de Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, e 7.321 pessoas já morreram.


Reportagem de Lisandra Paraguassu

Veja Mais
Siga "VITRINE MAIS"
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google Places Social Icon
logo site.png
038 - 3676-7630
038 - 988089166

© 2016 Afonso Almeida Videocomunicação Ltda - CNPJ 02.524.026/0001-64 - por Kalléo Pinheiro - Agência Mais

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon