Coronavírus: 'Máscaras não são uma alternativa à quarentena', alerta OMS

Michael Ryan, diretor-executivo do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), declarou que as medidas de isolamento não podem ser substituídas por 'nada'.

Michael Ryan, diretor-executivo do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS) — Foto: Christopher Black/OMS

O diretor-executivo do programa de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, alertou nesta segunda-feira (13) que as máscaras não são uma alternativa à quarentena no combate à Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.


"Máscaras não são uma alternativa à quarentena. E nós dissemos isso publicamente várias vezes: a OMS vai apoiar países que querem implementar uma estratégia mais ampla de usar máscaras ou de cobrir o rosto, desde que seja parte de uma estratégia mais abrangente", alertou.


O uso de máscaras deve ser, lembrou Ryan, incorporado a estratégias de testagem, isolamento e tratamento de casos, higiene das mãos e educação de comunidades.

Além disso, o diretor do programa de emergências também afirmou que não se pode substituir a quarentena por "nada" no combate à doença, ressaltando que outras medidas de saúde pública – como lavar as mãos com frequência e manter o distanciamento social – precisariam ser mantidas pelo "futuro previsível".

"Existem coisas que precisam ser feitas. Você não pode substituir a quarentena por nada. Você precisa substituir a quarentena por uma comunidade muito profundamente educada, comprometida, engajada e empoderada. Nós precisaremos mudar nosso comportamento pelo futuro previsível", alertou Ryan.

"Teremos que ter esses comportamentos adaptados – em termos de higiene pessoal, distanciamento físico, sermos cuidadosos – por um longo tempo", completou.


Critérios para suspender isolamento

Tedros Adhanom Ghebreyesus — Foto: Salvatore Di Nolfi/Keystone/AP


A entidade também reforçou os critérios, já anunciados, que países devem levar em conta ao considerar suspender medidas de isolamento social:

  1. a transmissão da Covid-19 deve estar controlada;

  2. o sistema de saúde deve ser capaz de detectar, testar, isolar e tratar todos os casos, além de traçar todos os contatos;

  3. os riscos de surtos devem estar minimizados em condições especiais, como instalações de saúde e casas de repouso;

  4. medidas preventivas devem ser adotadas em locais de trabalho, escolas e outros lugares aonde seja essencial as pessoas irem;

  5. os riscos de importação devem poder ser administrados;

  6. as comunidades devem estar completamente educadas, engajadas e empoderadas para se ajustarem à nova norma.

O diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a organização publicará, na terça (14), um estudo completo com as novas recomendações estratégicas.

Veja Mais
Siga "VITRINE MAIS"
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google Places Social Icon
Banner Store 10-12-20.jpeg
logo site.png
038 - 3676-7630
038 - 988089166

© 2016 Afonso Almeida Videocomunicação Ltda - CNPJ 02.524.026/0001-64 - por Kalléo Pinheiro - Agência Mais

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon