Exportações de carne: suína cresce 32% e frango 8,8%

“Mesmo com os impactos gerados pelo covid-19, o setor segue desempenhando seu papel"

As exportações de carnes de frango e suína brasileiras continuam a acumular crescimento, segundo informações da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Nesse cenário, embarques de carne de frango somam 1,02 milhão de toneladas de janeiro a março, alta de 8,8% e as exportações de carne suína subiram 32%, a 208 mil toneladas no primeiro trimestre.


“Mesmo com os impactos gerados pelo covid-19, o setor segue desempenhando seu papel estratégico de auxílio à segurança alimentar da população brasileira e de diversas nações em todo o mundo, várias delas que enfrentam neste momento o quadro epidêmico”, disse o presidente da ABPA, Francisco Turra, em nota divulgada pela entidade.


Nesse cenário, de acordo com o portal especializado da CarneTec Brasil, apenas no mês de março as exportações de carne de frango subiram 2,6%, ano a ano, para 349,5 mil toneladas, gerando receita de US$ 552,5 milhões, queda de 1,7%. “Já os embarques de carne suína totalizaram 72,1 mil toneladas em março, alta de 31,5% ano a ano, gerando saldo cambial de US$ 166 milhões, 56,1% maior que o registrado no mesmo mês do ano passado”, indica.


“Analistas do BTG Pactual disseram em relatório na semana passada que os impactos da covid-19 nas exportações brasileiras de carnes de frango e suína estão limitados até agora, já que os dados das exportações até março mostram elevada demanda internacional”, indica o portal.


Os custos de produção de suínos e de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, continuaram em alta no mês de fevereiro, acumulando 0,96% e 1,82%, respectivamente, na comparação com janeiro.

Veja Mais
Siga "VITRINE MAIS"
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google Places Social Icon
Banner Store 10-12-20.jpeg
logo site.png
038 - 3676-7630
038 - 988089166

© 2016 Afonso Almeida Videocomunicação Ltda - CNPJ 02.524.026/0001-64 - por Kalléo Pinheiro - Agência Mais

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon