Trégua: Trump adia aumento de tarifas sobre produtos da China

A alta tarifária entre as duas potências estava prevista para voltar a acontecer no dia 1º de março; em dezembro, as partes concordaram em congelar as taxas

Foto: Andrea Hanks/ White House

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou no domingo, 24, que decidiu prorrogar o aumento de tarifas sobre a importação de produtos chineses programado para acontecer em 1º de março.

“…conversas produtivas, vou adiar o aumento das tarifas dos EUA, marcado para 1º de março. Assumindo que ambos os lados façam progresso adicional, vamos planejar uma Cúpula para o Presidente Xi e eu para concluir um acordo. Um bom fim de semana para os EUA e China!”, disse no Twitter.

As atuais tensões comerciais entre China e Estados Unidos surgiram no início de 2018, quando os dois países impuseram tarifas sobre cerca de US$ 50 bilhões de bens dos dois países.

A disputa aumentou rapidamente e, em setembro de 2018, os EUA impuseram taxas de 10% a cerca de US$ 200 bilhões em importações chinesas. Em seguida, a China retaliou os norte-americanos impondo tarifas sobre as importações dos EUA, no valor de US$ 60 bilhões.

As tarifas de 10% deveriam inicialmente subir para 25% em janeiro de 2019. No entanto, no início de dezembro de 2018, as partes concordaram em congelar o aumento tarifário até ao dia 1º de março de 2019.

Veja Mais