Novo acordo propõe transformar Vale em 'sociedade sem controle definido'


A vale informou nesta segunda-feira (20) que acionistas apresentaram na sede da companhia um novo acordo que propõe tornar a empresa uma sociedade "sem controle definido". Ela deve ser listada no segmento especial do Novo Mercado da BM&FBovespa. A proposta precisa da aprovação dos órgãos societários da companhia.A decisão traz ainda as regras comuns relativas a voto e direito de preferência na aquisição de ações dos acionistas.Entre as etapas contempladas na operação, está a incorporação da Valepar pela Vale. Este "Acordo Valepar" tem prazo de seis meses, a contar do início de sua vigência.As mudanças na Vale foram acordadas por Litel Participações, Litela Participações, Bradespar, Mitsui & Co. e BNDES Participações (BNDESpar). E devem começar a vigorar em 10 de maio de 2017. O acordo foi apresentado ao mercado nesta segunda, por meio de um comunicado chamado fato relevante.

Recorde de produção

A Vale produziu um recorde de 348,8 milhões de toneladas de minério de ferro em 2016, alta de 0,9% ante o ano anterior, devido à melhor performance operacional das minas e plantas no norte do país, que mais do que compensaram a redução de produção em outras regiões.No quarto trimestre, a maior produtora global de minério de ferro teve produção de 92,39 milhões de toneladas, alta de 4,5% ante o mesmo período do ano anterior.

Lucro

De acordo com o último balanço da Vale, divulgado em outubro, a mineradora registrou lucro líquido de R$ 1,842 bilhão no terceiro trimestre. O resultado foi puxado por maior volume de vendas e preços mais altos do minério de ferro.No mesmo período do ano passado, a mineradora havia apresentado prejuízo de R$ 6,663 bilhões. Naquela época, a variação cambial afetou seus resultados.Já na comparação com o segundo trimestre de 2016, quando o lucro somou R$ 3,585 bilhões, houve queda de 48,6%. A mineradora atribuiu essa queda principalmente a variações cambiais.