Agricultores de MG realizam o sonho da terra própria


No assentamento Padre Jesus, no município de Espera Feliz (MG), a 378 km de Belo Horizonte, um terreno de dois alqueires ganhou um novo significado para os pais e irmãos de Fernanda Henrique Estevão. Graças ao Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), a família conseguiu deixar para trás um passado marcado pelo trabalho em lavouras onde os proprietários faziam uso indiscriminado de agrotóxicos para, finalmente, ter a própria terra e se dedicar ao cultivo agroecológico. “O amor pela roça”, diz Fernanda, foi essencial para que a jovem de 25 anos e seus familiares conseguissem concretizar esse sonho.

Filha de pais agricultores, Fernanda guarda a recordação das dificuldades pelas quais os pais passaram até conquistarem, pelo PNCF, uma propriedade no campo. Um espaço onde eles poderiam plantar e colher o que julgassem melhor e mais saudável para o consumo da família e, também, para a venda. Da horta, a família colhe alface, couve, feijão, mandioca, cebolinha, espinafre, salsinha, milho, entre outros alimentos para consumo próprio e para repasse às escolas da região, já que conseguem vender pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

Hoje, no assentamento onde a família Estevão mora, também residem outras 45 famílias, dedicadas ao cultivo agroecológico. “Cada um tem sua casinha lá. Colhemos o fruto do nosso trabalho. Quando levanto pela manhã, posso ir na horta e pegar o que eu quiser para fazer no meu almoço. Isso é de uma riqueza. Quem não tem (essa oportunidade) acha que não é nada, mas a gente que tem sabe que é muito”, comemora Fernanda.

Atualmente, a jovem agricultora também é coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais na Agricultura Familiar (Sintraf) do município, além de coordenadora geral da Cooperativa da Agricultura Familiar Solidária de Espera Feliz (Coofeliz). Dedicada ao trabalho no campo e às outras ocupações, Fernanda se empenha para que mais famílias tenham conhecimento do PNCF e para que possam acessá-lo.

“Como a gente foi beneficiada, vejo que outras famílias têm o mesmo sonho. Também queremos que o jovem possa ficar no campo, produzir e lá construir sua família. Estamos preservando a natureza, preservando a nossa vida e a vida da terra”, explica.

Programa Nacional de Crédito Fundiário

Uma boa notícia para os agricultores familiares de Espera Feliz é que Minas Gerais será um dos primeiros estados a receber as novidades do PNCF anunciadas na reportagem deste link.

As competências do PNCF ficam a cargo da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário no Estado de Minas Gerais (DFDA-MG), sob intervenção e supervisão da Subsecretaria de Reordenamento Agrário (SRA). As mudanças anunciadas têm como objetivo otimizar e expandir o programa para que os trabalhadores rurais possam adquirir uma propriedade no campo e se estabilizar na agricultura familiar.

“Queremos destravar o crédito fundiário em Minas Gerais e simplificá-lo para fazer com que o maior número de agricultores tenha acesso ao programa no estado”, explica Raquel Santori, subsecretária da SRA. Para isso, na última semana de janeiro, uma equipe da Sead estará na DFDA-MG, onde vai ser feita a capacitação da nova equipe técnica, definindo o fluxo de contratação e tramitação das propostas a serem contratadas pelo crédito fundiário. Leia mais sobre o PNCF aqui.

Veja Mais
Siga "VITRINE MAIS"
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google Places Social Icon