Açúcar: preços seguem desvalorizados nas bolsas de NY e Londres


Nesta quarta-feira (23), os preços do açúcar tiveram mais um dia de retração na bolsa de Nova York

No vencimento março/17, a commodity foi comercializada a 19,58 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 17 pontos no comparativo com as cotações do dia anterior. Recuo também nos outros lotes.

Em Londres, os preços do açúcar também se mantiveram desvalorizados. O vencimento março/17 foi comercializado a US$ 522,40 a tonelada, baixa de 4,10 dólares se comparado com a sessão anterior. Os demais vencimentos também caíram, uma variação negativa de 3,60 a 4,60 dólares.

Segundo o jornal Valor Econômico de hoje (24), os fundos correm para realizar lucros em meio a relatórios cada vez mais otimistas para a oferta mundial ao longo dos próximos anos e diante das intenções chinesas de liquidar parte de seus estoques nacionais. De acordo com o Rabobank, o país possui reservas avaliadas em 7 milhões de toneladas, das quais 1,8 milhão deverão ser liquidados ao longo de 2017, pressionando as cotações.

Mercado doméstico

Os preços do açúcar cristal se mantiveram retraídos ontem no mercado interno. Segundo índices do Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos foi comercializada a R$ 95,90, baixa de 0,43% no comparativo com a sessão anterior.

Etanol diário

Os preços do etanol hidratado seguiram desvalorizados nesta quarta-feira. De acordo com os índices da Esalq/BVMF, o metro cúbico do biocombustível foi negociado a R$ 1.789,50, recuo de 0,39%.